Pascoínhas

Família:
Dos muitos tons de amarelo que enchem os campos do centro litoral na Primavera há um que pela sua profusão chama a nossa atenção – o das Pascoinhas. Este arbusto, também da famílias das Fabaceae, denominado cientificamente de Coronilla glauca, deve o seu nome popular a razões óbvias por apresentar o seu período de máxima floração por alturas da Páscoa.

O seu interesse ornamental resulta da conjugação de dois aspectos. Não só é um arbusto que não cresce desmedidamente – 1,5 metro de altura, como se reveste generosa e persistentemente até Junho de flores. Daí que seja hoje cada vez mais vulgar ver estes arbustos em jardins e parques públicos.Isoladas ou em sebes as Pascoínhas garantem um jardim florido com muito poucas exigências, sobretudo no que se refere a água e adubações. Naturalmente habituada a solos calcários adapta-se bem a outros tipos de solos (uma vez mais desde que não sejam ácidos ou encharcados). A germinação das suas sementes não apresenta cuidados de maior e a uma temperatura de 16º a 20º com humidade e luz q.b.

Fonte:
FLORESTAR
Anúncios