Olaia

Família:
Leguminosae
Outros nomes:
árvore-do-amor, árvore-da-judeia, árvore-de-Judas.
Descrição:
A olaia (Cercis siliquastrum L.) é um árvore de pequeno porte (de 5 a 10 m de altura), com tronco irregular, de casca rugosa.. rachada, de cor cinzento-escura, quase negra.
Ramos:
São flexíveis, de casca lisa, tomando os mais novos uma coloração avermelhada.
Folhas:

As folhas são simples, caducas, orbiculares ou reniformes, cordiformes, em disposição alterna, com pecíolo quase tão longo como o limbo, as novas um pouco lustrosas com uma leve tonalidade purpúrea. As estípulas são pequenas e facilmente caducas.

Flores:
As flores são precoces, nascendo em cachos ou fascículos dos ramos, com longos pedúnculos. O cálice é campanulado ou urceolado, convexo na base, com 5 dentes curtos. A corola possui uma forma semelhante a uma mariposa, com pétalas rosadas ou branco-rosadas, sendo o estandarte e as asas mais curtas que a quilha. Os estames são livres e em número de 10.
Fruto:
Vagem pequena e espalmada, de cor avermelhada na maturação, com numerosas sementes, abrindo-se por 2 valvas.
Origem:

Região Mediterrânica Oriental, esta espécie , Cercis siliquastrum L., ocorre em Portugal praticamente com interesse ornamental, pelo aroma e tonalidade das flores que surgem antes da folheação. Estas árvores mantêm-se atractivas durante duas a três semanas, produzindo flores em abundância (a partir de Abril) em toda a árvore, incluindo o tronco principal e os ramos.

Fonte:
Biorede.

 

 

Anúncios