Cinamomo

Classe:
Magnoliopsida (Dicotyledoneae).
Família:
Meliaceae.
Espécie:
Me/ia azedarach Linnaeus.
Sinonímia botânica:

Me/ia orienta/is M. Roem Nomes populares no Brasil: contas-de-santa-barbara (SP), cinamomo-gigante, lilás-de-soldado. Nomes populares no exterior: paraíso (Argentina, Costa Rica e Paraguai). Etimologia: Melia, do gr,ego melia (freixo), devido às folhas semelhantes; melia (no sentido relacionado com a árvore freixo (do gênero Fraxinus) provém do grego meli (mel) porque mais espécies de freixo contém seiva adocicada; azedarach, é nome árabe.

Descrição Forma:
árvore caducifólia a semidecidual, pouco longeva, com 10m a 20 m de altura e 40 cm a 60 cm de DAP, atingindo até 40 m de altura e 100 cm de DAP, na idade adulta. Apresenta forma extendida irregular, de folhagem muito distribuída e desordenada. Casca: lisa a levemente fissurada nas árvores maiores, de coloração pardo-escura.
Folhas:
alternas, bi-tripinadas, de 25 a 80 cm de comprimento; folíolos peciotulados, opostos, ovado-Ianceolados, acuminados, de bordos serrados ou subíntegros, de 2 a 5 cm de comprimento, lisos, pubescentes s nervuras; de cor verde claro. Flores: pequenas de 0,5 a 2 cm de comprimento. lilazes quando em botão, com perfume muito agradável, vistosas, brancas e tubo estaminal violáceo a roxo escuro (na flor já madura).
Fruto:

carnoso, drupáceo, obovado, globoso ou subgloboso, glabro, de 1,5 a 2 cm de diâmetro, amarelo escura quando madura, com caroço ósseo, 2 a 3 locular com até seis sementes. Sementes: alongadas. Biologia reprodutiva e fenologia Sistema sexual: planta polígama (Styles, 1972). Vetor de Polinização: por abelhas e diversos insetos pequenos.

Floração:
De junho a outubro no Paraná e de setembro a  novembro no Rio Grande do Sul (Girardi, 1975).
Frutificação:
Os frutos amadurem de junho a outubro, com sementes a partir de junho. Os frutos persistem na árvore, depois da queda das folhas,· durante o inverno. O processo reprodutivo tem inicio a partir de um ano de idade. altitude.
Distribuição geográfica:
Espécie originária do sul da Ásia, provavelmente do Paquistão (Baluquistão e Kachemira.
Cor:
Alburno estreito de cor amarelo-ocre, nitidamente diferenciado do cerne, castanho-roxo, de brilho médio, especialmente nas faces tangenciais.
Fonte:
EMBRAPA

 

 

Anúncios