Casuarina

Nome:
Casuarina
Nome Científico:
Casuarina equisetifolia
Distribuíção geográfica:
Austrália setentrional, Indonésia, Malásia, India e Sri Lanka e algumas ilhas do Pacífico. Descrição: Árvore sempre-verde (de folhagem perene) com 15-25 m de altura. Copa verde-acinzentada, aberta, com ramos pendentes, parecendo uma conífera (como o Pinheiro).
Folhagem:
As agulhas que fazem lembrar as penas de uma ave (Casuar) não são de fato folhas, mas apenas os pés das mesmas; as folhas propriamente ditas são mínimas (ver figura); são reduzidas a bainhas e estão dispostas à volta desses pés (pecíolos); estes são muitos e seguidos, em cada agulha.
Flores:
As flores masculinas são pequenas, de cor castanho claro e apresentam-se em grupos terminais estreitos e cilíndricos, de 1 cm a 2 cm de comprimento e pouco menos de 0,5 cm de diâmetro: cada uma delas é formada por um pequeno estame e 2 escamas. As flores femininas estão dispostas em inflorescências capitulares de pedúnculos curtos, e são ligeiramente sésseis: são laterais, esferóides, medem pouco menos de 3 mm de diâmetro e estão localizadas nas axilas dos raminhos, cada flor contém só um pistilo com o estilete de cor roxo escuro, em forma de hilo. As casuarinas são geralmente espécies monóicas, possuem flores masculinas e femininas na mesma árvore; porém, algumas são dióicas, pois algumas árvores só produzem flores masculinas e outras somente flores femininas. Flores masculinas Flores femininas.
Fruto:
O fruto assemelha-se a um cone, com tamanho de 1 a 2 cm x 1 a 1,5 cm, e compõe-se de pequenas câmaras que, ao abrir-se, libertam minúsculas sementes aladas. Semente: as sementes são produzidas em quantidade: 700’000-800’000 por quilo. Podem ser armazenadas em vasilhas herméticas com temperatura de 4 °C até 8 meses. Germinação sem pré-tratamento em 20-40 dias de 60-70% de semente fresca; 5-22% de semente com 12 meses.
Reino:
Plantae Phylum: Magnoliophyta.
Classe:
Magnoliopsida.
Ordem:
Casuarinales.
Família:
Casuarinaceae Pecíolos com pequenas folhas Fruto e sementes aladas armazenada.
Observações:
Árvore heliófila, adaptada ao clima seco e ao ar salgado. Aguenta temperaturas extremas de 0-50 °C, cresce em altitudes de 0-1500 m, com precipitação de 200-2000 mm anual e com 6-8 meses de seco. É tolerante aos solos calcários e/ou ligeiramente salinos; não cresce bem em solos pesados, pouco drenados, como os argilosos.
Curiosidades:
Os arborígenes australianos usavam a madeira de casuarina para fazer bomerangues e os colonizadores europeus para fazer assentos. Na Austrália, a mesma é utilizada em construções rurais como cercas, mastros e remos, cangas, bengalas, entre outros. Na Austrália ocidental, a madeira de casuarina é comercialmente aproveitada para pernas de piano, telhas, compensados e esquadrias (NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES, 1984). A casca, contendo até 18% de tanino, produz uma tinta vermelha e é aproveitada também para fins medicinais. As cinzas da madeira de pinheiro-da-Austrália são usadas para o fabrico de sabão e a sua casca pode servir para tingimento.
Fonte:
UTAD
Anúncios